A história da humanidade está repleta de referências à feiras. Há informações fidedígnas dando conta  que em 500 a.C. já havia feiras no Oriente Médio.

As primeiras referências às feiras, aparecem junto com o comércio e as festas religiosas. Temos então, início da dobradinha traiçoeira: feira/festa.

Mas atenção!!!! Desde os primórdios, as feiras se aproveitaram das festas para a realização de negócios, e não o contrário. As feiras eram tão importantes que  durante suas  realizações, na era medieval, as guerras eram interrompidas e  a paz preservada. Já com relação às festas, não se tem notícia de tamanha importância, fosse a festa que fosse. Ou seja, desde os primórdios, Feira é Feira; festa é festa.

Os negócios acontecem em função da feira.

Há hoje mais de 700 feiras sendo realizadas anualmente, só no Brasil. As feiras empresariais exigem investimentos em marketing pelas empresas participantes. Os custos incluem o aluguel do espaço, projetos e construção de estandes, telecomunicações,redes de informática, viagens, acomodações, catálogos promocionais, brindes e, é claro, a festa.

A Feira de Negócios é um dos meios mais eficazes de se fazer negócios, na medida em que proporciona ao expositor uma aproximação “face to face” com os compradores e “prospects” nacionais e internacionais, de forma ágil, simpática e inteligente. Não há dispersão de mídia e isto faz com que seja um investimento economicamente justo, se comparado a outras formas de divulgação. Na antiguidade, já se sabia isso. E as vendas se dão em curto, médio e longo prazo. Mesmo!!!

A melhor definição feita sobre Feira de Negócios é:

Feira não é festa; feira é NEGÓCIO!

Dicas:

  • Treine seus funcionários e colaboradores para que a mudança do ambiente de trabalho não permita a confusa e errônea dobradinha feira/festa.
  • Mulheres, sejam senhoras ou senhoritas: não sobrecarregue na maquiagem e nem nos trajes. Lembrem-se quem brilha na Feira é o produto ou serviço;
  • Homens: barba feita todos os dias da feira, sapatos engraxados, unhas aparadas e limpa, não olhem mais de uma vez para qualquer figura feminina que entrar no estande. Ela pode ser (a esposa) de alguém que, se perceber o olhar, faz você perder o emprego e a moral (no mínimo);
  • Mulheres e homens: pastilhas para o hálito, antes de receber um novo visitante;
  • Srs. Diretores: é injusto não treinar e cobrar resultados depois da feira.Lembrem-se disso.

Equipe bem treinada é fator de sucesso para a feira.

O treinamento deve ser dado, repetimos, para todos os envolvidos, independente do nível hierárquico. Desde as recepcionistas, seguranças, atendentes, gerentes, diretores e presidentes da empresa; todos devem estar sintonizados na mesma filosofia e política de atendimento.

Sabe aqueles funcionários que só irão visitar a feira? Pois é, esses também deverão passar pelo treinamento. E sabem porque? Por serem também funcionários, serão reconhecidos como tal. E estar em sintonia com a filosofia durante a permanência no estand,e eleva a empresa a um patamar de alto-nível profissional.

E, finalmente,  por sabermos o quanto uma festa agrada a todos, sugerimos que os excelentes resultados, depois de um trabalho bem feito e exaustivo sejam sim comemorados. Com uma bela festa.  Cada coisa em seu lugar.


Jovino Neto é Psicoterapêuta, palestrante, experiente em Marketing de grandes empresas e faz treinameno esperícífico para Feiras de Negócios.